Versão em inglês -  Departamento de Bioquímica e Imunologia - UFMG Versão em espanhol -  Departamento de Bioquímica e Imunologia - UFMG
Departamento de Bioquímica e Imunologia - UFMG

PERFIL: Leda Quercia Vieira

Retornar

Laboratório de Gnotobiologia e Imunologia (LAGI)

Nosso laboratório desenvolve duas linhas de pesquisa: 1) mecanismos de resistência a infecções por parasitas intracelulares e 2) influência da microbiota indígena na resposta imune de seus hospedeiros. Na primeira linha, procuramos entender como hospedeiros vertebrados resistem a infecções com parasitas do gênero Leishmania, Trypanosoma cruzi e Toxoplasma gondii, com ênfase no papel de citocinas e de espécies reativas de oxigênio e de nitrogênio. Para elucidar esses mecanismos, utilizamos camundongos isogênicos e alguns camundongos que são deficientes em proteínas cruciais para a resistência aos parasitas de nosso interesse. Na segunda linha, utilizamos camundongos sem germes ou tratados com antibióticos para compreender o papel desta microbiota na resposta imune do hospedeiro a infecções por parasitas ou em outros modelos de doenças, como a asma, infecções pulmonares ou psoriase. Com nossa pesquisa esperamos entender mecanismos que possibilitem o desenvolvimento de drogas ou vacinas.

Atualmente, nosso grupo é formado por quatro alunos de iniciação científica, um estudante de mestrado, quatro de doutorado e dois residentes pós-doutorais. Temos vagas para iniciação científica, mestrado e doutorado.



Laboratory of Gnotobiology and Imunology (LAGI)

Our laboratory has two research areas: 1) mechanisms of resistance to infections by intracellular parasites, and 2) the role of the indigenous microbiota on the hosts immune response. In the first research area, we aim to understand how vertebrate hosts resist to infection s with parasites of the genus Leishmania, Trypanosoma cruzi and Toxoplasma gondii, mainly focusing on cytokines and reactive oxygen and nitrogen species. To elucidate the mechanisms of resistance, we use mouse models, including knockout mice. In the second research area, we use germfree or antibiotic-treated mice to understand the influence of the indigenous microbiota on the hosts immune response to infections by parasites or I other disease models, such as asthma, pulmonary infections or psoriasis. We hope that our research may contribute for the development of new drugs and vaccines.

Our group has four undergraduate, one masters and four doctoral students, and two post-doctoral fellows. We have openings for undergraduates, masters and doctoral students.

Publicações mais relevantes

#
Descrição
Opção
1 Derived Reactive Oxygen Species Control Inflammation during Leishmania amazonensis Infection by Mediating Infection-Induced Neutrophil Apoptosis Acessar
2 Trypanosoma cruzi Needs a Signal Provided by Reactive Oxygen Species to Infect Macrophages Acessar
3 IFN-gamma Dependent Recruitment of CD4+ T Cells and Macrophages Contributes to Pathogenesis During Leishmania amazonensis Infection Acessar
4 Indigenous microbiota and Leishmaniasis Acessar
5 IL-18 contributes to susceptibility to Leishmania amazonensis infection by macrophage-independent mechanisms Acessar

Currículo Lattes:

E-mail: lqvieira@icb.ufmg.br

Departamento de Bioquímica e Imunologia - UFMG Departamento de Bioquímica e Imunologia - UFMG

Av. Antônio Carlos, 6627 - Pampulha
Cx Postal 486 - 31270-901, Belo Horizonte, MG
Fone:(31)3409-2615 - Fax:(31)3409-2614
Departamento de Bioquímica e Imunologia - UFMG E-mail: pg-biq@icb.ufmg.br
Departamento de Bioquímica e Imunologia - UFMG  Localização